Anny Neves

January 14, 2013 9:54 pm
E eu a perdi. Como quem perde o horário em uma estação de trem. Não sei quando foi que isso aconteceu - ou como isso aconteceu. Foi de repente, sabe? Ela disse que estava cansada. Cansada de que? Eu estava sempre ali, vendo televisão, lendo meus livros, trabalhando… É. Talvez eu não tenha dado a devida atenção que a minha garota merecia. Ah, minha garota… Onde será que você está no momento em que escrevo esse texto?Me lembro até hoje da primeira vez que a vi. Ela estava linda. Vestido preto, casaco de couro e aquelas botas que nunca tira. Escutando uma música qualquer com seus fones de ouvido coloridos - que em minha imaginação fértil, desejei que fosse Jimmy Hendrix. Os cabelos um pouco bagunçados demais - como se quisesse passar a ideia de uma criatura indomável. Gostei de cara. Ela? Nem tanto. Foi preciso mais do que cantadas prontas e meus olhos azuis para conquistá-la. Valeu a pena. Ela com certeza era a mulher da minha vida. Como era bom o nosso amor. Era puro.Não sei em que momento a perdi. só sei que a perdi. A rotina não nos deixa valorizar os pequenos momentos - pelo contrário. Nossas refeições já não eram mais divertidas e cheias de gargalhadas. Agora que me recordo, tenho a sensação que parecíamos dois advogados em uma reunião importante. Quietos. Com medo de falar muito. Nossa casa era fria, branca e silenciosa. Pensamos até em adotar um cãozinho, quem sabe ele não traria um pouco de alegria? Mas estávamos apenas nos iludindo. Nós não precisávamos de um cãozinho. Nós precisávamos voltar a ser quem éramos. Precisávamos de mais bilhetinhos de “Bom dia” ao invés de um “eu te amo” automático. Eu devia ter perguntando mais vezes se estava tudo bem com a intenção de realmente saber o que se passava com ela. Eu devia ter dado um abraço apertado para cada hora do dia em que pensava nela. Eu devia ter me lembrado dos detalhes antes que fosse tarde… Bem, já é tarde.São poucos os que conseguem manter a chama de um grande amor acesa. O amor de nada vale sem as faíscas Queimando. Ardendo. E eu? Bem, eu deixei que o nosso pequeno incêndio se apagasse. Os bombeiros chegaram rápido demais. Não tive tempo para despedidas, lágrimas e nem para sentir o cheiro dela uma última vez. Então aqui estou - sentado em um sofá grande demais, em uma casa cheia de espaços vazios e silenciosos Estou escrevendo esse texto. Escrevo porque quero que você, que está lendo do outro lado do papel, não deixe que ela se vá. Não perca a sua garota.

E eu a perdi. Como quem perde o horário em uma estação de trem. Não sei quando foi que isso aconteceu - ou como isso aconteceu. Foi de repente, sabe? Ela disse que estava cansada. Cansada de que? Eu estava sempre ali, vendo televisão, lendo meus livros, trabalhando… É. Talvez eu não tenha dado a devida atenção que a minha garota merecia. Ah, minha garota… Onde será que você está no momento em que escrevo esse texto?

Me lembro até hoje da primeira vez que a vi. Ela estava linda. Vestido preto, casaco de couro e aquelas botas que nunca tira. Escutando uma música qualquer com seus fones de ouvido coloridos - que em minha imaginação fértil, desejei que fosse Jimmy Hendrix. Os cabelos um pouco bagunçados demais - como se quisesse passar a ideia de uma criatura indomável. Gostei de cara. Ela? Nem tanto. Foi preciso mais do que cantadas prontas e meus olhos azuis para conquistá-la. Valeu a pena. Ela com certeza era a mulher da minha vida. Como era bom o nosso amor. Era puro.

Não sei em que momento a perdi. só sei que a perdi. A rotina não nos deixa valorizar os pequenos momentos - pelo contrário. Nossas refeições já não eram mais divertidas e cheias de gargalhadas. Agora que me recordo, tenho a sensação que parecíamos dois advogados em uma reunião importante. Quietos. Com medo de falar muito. Nossa casa era fria, branca e silenciosa. Pensamos até em adotar um cãozinho, quem sabe ele não traria um pouco de alegria? Mas estávamos apenas nos iludindo. Nós não precisávamos de um cãozinho. Nós precisávamos voltar a ser quem éramos. Precisávamos de mais bilhetinhos de “Bom dia” ao invés de um “eu te amo” automático. Eu devia ter perguntando mais vezes se estava tudo bem com a intenção de realmente saber o que se passava com ela. Eu devia ter dado um abraço apertado para cada hora do dia em que pensava nela. Eu devia ter me lembrado dos detalhes antes que fosse tarde… Bem, já é tarde.

São poucos os que conseguem manter a chama de um grande amor acesa. O amor de nada vale sem as faíscas Queimando. Ardendo. E eu? Bem, eu deixei que o nosso pequeno incêndio se apagasse. Os bombeiros chegaram rápido demais. Não tive tempo para despedidas, lágrimas e nem para sentir o cheiro dela uma última vez. Então aqui estou - sentado em um sofá grande demais, em uma casa cheia de espaços vazios e silenciosos Estou escrevendo esse texto. Escrevo porque quero que você, que está lendo do outro lado do papel, não deixe que ela se vá. Não perca a sua garota.

December 30, 2012 12:45 am
"O amor é frágil e as vezes a gente se descuida dele.. a gente vai levando e fazendo o que pode e fica torcendo pra que essa coisinha frágil sobreviva contra todos os infortuno.."
December 12, 2012 10:32 pm
"A mulher tem o homem que reflete o valor que ela dá a si mesma."
December 10, 2012 10:15 pm December 9, 2012 1:58 pm

O nosso amor a gente inventa. (x)

(Source: poeta-exagerado, via mcoutinho)

November 5, 2012 7:17 pm
Namorar você é minha segunda intenção. A primeira é ser feliz na sua cama de solteiro, um sábado inteiro..

Namorar você é minha segunda intenção. 
A primeira é ser feliz na sua cama de solteiro, um sábado inteiro..

October 30, 2012 10:04 pm
É…Depois de tudo, ele ainda veio me perguntar o que falta aqui comigo, respirei fundo e fui mais sincera que pude! Falta alguém venha e que me ligue no dia seguinte, que durma de conchinha comigo e acorde do meu lado sem pressa de ir embora, alguém que cuide de mim e diga que sentiu minha falta naquele dia, alguém que não fuja do assunto e esteja comigo sempre que precisar, alguém que eu possa estar! Alguém que segure meu cabelo enquanto escovo os dentes, que me faça rir quando estou brava, fazer brincadeiras e criar apelidos bobos! Alguém que eu possa confiar, que não venha com ceticismo enquanto conto alguma coisa. Falta alguém que não machuque meus sentimentos, que saiba se comunicar e não manipular, que saiba me valorizar, me encorajar e me apoiar.
Que perceba quando algo não está bem, que escute minhas queixas e não me deixe sozinha quando eu mais precisar. Falta alguém pra eu mimar, fazer rir nem que seja com alguma palhaçada boba, pra me abraçar e me sentir protegida, compartilhar lembranças e fazer planos para o futuro. Alguém pra ser único e me fazer única, e não me sentir apenas mais uma.Creio que a resposta que ele queria era eu falar apenas um nome, o dele.

É…Depois de tudo, ele ainda veio me perguntar o que falta aqui comigo, respirei fundo e fui mais sincera que pude!
Falta alguém venha e que me ligue no dia seguinte, que durma de conchinha comigo e acorde do meu lado sem pressa de ir embora, alguém que cuide de mim e diga que sentiu minha falta naquele dia, alguém que não fuja do assunto e esteja comigo sempre que precisar, alguém que eu possa estar!
Alguém que segure meu cabelo enquanto escovo os dentes, que me faça rir quando estou brava, fazer brincadeiras e criar apelidos bobos!
Alguém que eu possa confiar, que não venha com ceticismo enquanto conto alguma coisa.
Falta alguém que não machuque meus sentimentos, que saiba se comunicar e não manipular, que saiba me valorizar, me encorajar e me apoiar.

Que perceba quando algo não está bem, que escute minhas queixas e não me deixe sozinha quando eu mais precisar.
Falta alguém pra eu mimar, fazer rir nem que seja com alguma palhaçada boba, pra me abraçar e me sentir protegida, compartilhar lembranças e fazer planos para o futuro.
Alguém pra ser único e me fazer única, e não me sentir apenas mais uma.Creio que a resposta que ele queria era eu falar apenas um nome, o dele.

2:04 pm
Eles sabem. Eles se amam. Eles se odeiam. Eles se querem. Eles são perfeitos um com o outro. Eles são orgulhosos. Eles não estão juntos.

Eles sabem. Eles se amam.
Eles se odeiam. Eles se querem.
Eles são perfeitos um com o outro.
Eles são orgulhosos. Eles não estão juntos.

2:03 pm
"Nao tenho nada contra você, ate porque se eu tivesse, ja teria usado. :)"
1:31 pm
"

Ele não ligava, nem mandava mensagem durante semanas. Mas tinha uma mania sacana de aparecer quando ele já tava quase desaparecendo da minha cabeça. Era carência, tava na cara – e faltava vergonha na minha, porque eu sempre acabava cedendo. Não me dava valor e ainda ficava indignada por ele não dar também. Eu aceitava ser a última opção e ainda tinha a cara de pau de espernear e choramingar por ai usando a maldita frasezinha clichê de que nenhum homem presta. Claro que ele não ia prestar, pra que prestar com alguém que transpirava falta de amor próprio? Ninguém ama quem não se ama, ninguém respeita quem não se respeita – doloroso, mas verdadeiro. E quando você não tá na onda de ser amada, ta tranquilo - um supre a carência com o outro e fim de papo. Mas eu tava afim de sentimento, tava super na onda de mãozinha dada e ligação de madrugada só pra ouvir um ”tava pensando em você”. E claro que ele não ligava, a gente quase sempre só pensa antes de

dormir em quem causa aquele nervosinho de incerteza dentro do nosso peito – e eu tava sempre ali, um poço de certezas, não tinha porque ele pensar. Muito menos ligar. E foi ai que eu mudei. Parei de aceitar o último pedaço do bolo, se o primeiro pedaço não fosse pra mim, eu simplesmente ia embora da festa – não me servia mais. E olha só que mágico, ele nunca me chamou pra tantas festas e nunca vi alguém me oferecer tantos pedaços de bolo – a mágica só não foi tão boa porque eu simplesmente não queria mais. Não queria mais mágica, não queria mais bolo, não queria mais ele. Quando a gente passa a se valorizar a gente consegue enxergar nitidamente quanto os outros valem – e ele valia tão pouco, desencantei. Peguei meu coração e coloquei ele lá no topo de uma árvorezinha danada de alta, e vou te falar, nunca vi tanta gente disposta a escalar – homem adora um desafio. Pois bem, que vença o melhor!

"